A JA Solar lançou, durante a 16ª Convenção e Exposição de Utilização Solar da China, realizada na última sexta-feira (26), o seu módulo DeepBlue 3.0 Light de alta eficiência, adaptado para sistemas fotovoltaicos residenciais e comerciais no mercado global. 

De acordo com a empresa, o painel, que passou nos testes conduzidos pela TÜV SÜD para os padrões de certificação IEC 61215 e IEC 61730, possui potência de até 415 W.

Ademais, o mesmo têm uma eficiência de produção em massa superior a 21,3% – proporcionando maior potência por unidade de área e por unidade de peso – e maior taxa de utilização do telhado e capacidade de suporte de carga. 

A empresa destacou também que o módulo DeepBlue 3.0 Light herda todos os benefícios do DeepBlue 3.0, proporcionando aos clientes maior capacidade de instalação, menores custos de BOS e maiores retornos de investimento. 

O módulo DeepBlue 3.0 Light foi apresentado na 16ª Convenção e Exposição de Utilização Solar da China

“À medida que a energia fotovoltaica distribuída entra na era da paridade da rede, a demanda do mercado por painéis distribuídos de alta eficiência é mais urgente. Desde seu lançamento no ano passado, o DeepBlue 3.0 é altamente reconhecido e aceito no setor global”, disse Xinwei Niu, presidente executivo da JA Solar”.

“O DeepBlue 3.0 Light promoverá ainda mais a aplicação de produtos solares de alta eficiência e trará maiores lucros para usuários fotovoltaicos distribuídos globalmente”, completou Niu. 

Segundo Fernando Castro, country manager da JA Solar Brasil, este módulo é mais voltado para o mercado europeu. “Ainda não decidimos se vamos trazer para o Brasil”, ressaltou. 

Sobre a série DeepBlue 3.0

Em maio de 2020, a JA Solar lançou o módulo DeepBlue 3.0 baseado em wafers de 182 mm x 182 mm e iniciou a produção em massa em agosto. 

Tais placas são projetadas com as vantagens de várias tecnologias de alta eficiência e baixa degradação, incluindo células PERC e wafers de silício dopados com Ga, o que dá ao produto, segundo a fabricante, um ótimo desempenho em confiabilidade, eficiência de conversão e geração de energia.

Source link