A Prefeitura de Curitiba (PR) lançou, nesta segunda-feira (26), um edital de licitação para realização das obras da Pirâmide Solar da Caximba, no antigo aterro sanitário da cidade.

O projeto foi elaborado em parceira com a empresa C40, em acordo com as regras de Geração Distribuída da ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica), e prevê a implantação de uma unidade de geração de energia solar no bairro. 

Ao todo, serão instalados mais de dez mil painéis fotovoltaicos no local, totalizando 4,55 Mwp. A obra demandará um prazo de 11 meses e terá um custo total máximo de R$ 27 milhões.

Além deste projeto, o governo do município também anunciou que lançará, em breve, uma segunda etapa do edital, que prevê a implantação de quatro sistemas fotovoltaicos nos telhados da Rodoferroviária e nos terminais de ônibus do Santa Cândida, Boqueirão e Pinheirinho. Juntos, os espaços terão capacidade instalada de 8,1MWp e deverão suprir mais de 40% do consumo de energia dos próprios terminais.

No telhado da Rodoferroviária e dos terminais do Santa Cândida, Boqueirão e Pinheirinho serão instalados cerca de 8 mil painéis solares, com geração total de 3,46 Mwp. A instalação demandará um prazo de até sete meses e o custo destes sistemas será de no máximo R$ 19 milhões.

As instalações nos terminais vão aproveitar as estruturas existentes, sendo necessárias pequenas adequações e reforços nas estruturas, com exceção dos terminais do Pinheirinho e Boqueirão, onde está prevista a substituição total das telhas. O investimento total da Prefeitura nos cinco sistemas é de até R$ 45,9 milhões.

Source link