A energia solar segue atraindo investimentos de diversas instituições. Dessa vez, o HFA (Hospital das Forçar Armadas), pertencente ao Ministério da Defesa, é quem apostou nesta tecnologia e está construindo, em Brasília (DF), a maior usina com MLPE (module level power electronics) do Brasil. 

De acordo com a Ecori Energia Solar, que fornecerá os kits fotovoltaicos, a planta possui 5 MW. Ao total, serão instalados 9.176 módulos de 545 W no estacionamento da fundação – que possui uma área de 25 mil m² e irá contar com mais de 1,5 mil vagas.

Além da complexidade nas primeiras fases da obra civil, o projeto, com previsão de entrada em funcionamento para março de 2022, considerou a mobilidade local para permitir o maior número de vagas e qualidade de manobras para quem usa o hospital. 

“Um programa de alta complexidade como este reforça que a tecnologia MLPE é a mais moderna e indicada para todos os tipos de uso”, disse Leandro Martins, presidente da Ecori.

Além disso, o executivo ressaltou que o modelo de carport reforça ser possível expandir o uso de energia solar fotovoltaica em larga escala em áreas comerciais e de serviços nas cidades.

Leia mais: Carports em alta no mercado brasileiro de energia solar

Segundo Fábio Lamounier, CEO da Renova Engenharia, empresa responsável pela execução do empreendimento, esta iniciativa é desafiadora. “Precisamos adequar nossa necessidade à realidade local. Fazer um sistema deste do zero seria mais simples, mas temos que usar a estrutura do lugar”. 

“Tudo isso com o agravante de ser uma área hospitalar, em que precisamos estar sempre vigilantes com as questões de desligamento de energia, uso de ferramentas sonoras, entre outros pontos que vamos descobrindo no dia a dia”, acrescentou. 

Ao total, serão instalados 9.176 módulos de 545 W no estacionamento do HFA

Parceria com Ministério da Defesa

Este é o segundo projeto fotovoltaico realizado pelo Ministério da Defesa. O primeiro, inaugurado há um ano, foi a implantação de uma usina com MLPE no telhado do próprio ministério, na Esplanada dos Ministérios, em Brasília. 

A planta, com potência instalada de 528 kWp, recebeu um investimento de R$ 2,4 milhões e conta com cerca de 1.600 painéis em uma área de 3.200 m². Tal tecnologia supre cerca de 35% da energia consumida. Todos os equipamentos também foram fornecidos pela Ecori e a comercialização, engenharia e instalação ficaram a cargo da Renova.

“Nossa presença em projetos como esses reforça nosso compromisso de levar a energia solar ao alcance de todos, seja em residências, edifícios públicos, indústrias, comércios e serviços. A energia solar fotovoltaica é uma fonte sustentável e boa para todos”, reforça Leandro Martins.

Publicado Originalmente no Canal Solar em 2021-08-30 15:16:37