O estado de Goiás criou, nesta quinta-feira (9), um grupo de trabalho que visa o desenvolvimento de políticas públicas para o fomento de energias renováveis. A medida foi tomada após reunião realizada na tarde de quarta (9) entre o governador Ronaldo Caiado, o vice-governador Lincoln Tejota e representantes de associações do setor.

A reunião foi convocada após a diretoria do Centro-Oeste do INEL (Instituto Nacional de Energia Limpa e Sustentável) propor o tema à equipe de governo. Com a iniciativa, o estado se torna o primeiro do país a possuir um grupo de trabalho para fomentar as energias renováveis.

Segundo Carlos Toledo, diretor regional do INEL Centro-Oeste, o grupo será chefiado pelo vice-governador e pelo secretário geral da Governadoria, Adriano da Rocha Lima e pela secretária do Meio Ambiente, Andrea Vulcanis. Ademais, o presidente do INEL, Heber Galarce, e o presidente da ABGD (Associação Brasileira de Geração Distribuída), Carlos Evangelista, irão compor o grupo de trabalho.

“Temos um grande potencial para gerar energia a partir de fontes alternativas e renováveis em nosso estado. Tivemos uma reunião produtiva e criamos um grupo de trabalho que vai nos permitir avançar nessa temática, a fim de minimizar a dependência da energia hidrelétrica em Goiás”, afirmou o vice-governador.

“O objetivo do grupo é contribuir para o avanço das energias renováveis no estado por meio da promoção de qualificação profissional, campanha de conscientização à população sobre energias renováveis e outras atividades educativas”, comentou Toledo.

“Serão propostas alternativas para fomentar o setor de renováveis. Para isso, o grupo deve se reunir regularmente para  transformar ideias em realidades”, acrescentou Tarcísio Augusto Dario, diretor adjunto do INEL Centro-Oeste.

Energia solar em Goiás

Atualmente, Goiás ocupa a sexta posição no ranking de estados com 347,16 MW de potência instalada em GD (geração distribuída) solar. Presente em 242 dos 246 municípios goianienses, a fonte fotovoltaica possui mais de 24 mil sistemas instalados e cerca de 31 mil UCs (Unidades Consumidoras) recebem créditos.

Publicado Originalmente no Canal Solar em 2021-09-10 11:48:16