Com o início da operação comercial de 278,3 MW do complexo de usinas fotovoltaicas Alex, em Tabuleiro do Norte e Limoeiro do Norte (CE), o Brasil superou, no último sábado (30), a marca de 180 GW de potência para geração de energia elétrica.

Segundo a ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica), no mesmo dia, duas unidades geradoras de usinas eólicas foram liberadas para operação comercial, somando 8,4 MW.

O marco foi alcançado em menos de um mês após o país ter ultrapassado a marca de 11 GW de potência operacional da fonte solar em usinas de grande porte e em pequenos e médios sistemas instalados em telhados, fachadas e terrenos. 

Atualmente, segundo dados da ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica), o segmento de GD (geração distribuída) conta atualmente com 7,33 GW de potência fotovoltaica instalada, enquanto que a GC (geração centralizada) opera neste instante com 4,47 GW em usinas solares.

Solar deve crescer mais de 60% em 2021

Estudo divulgado pelo MME (Ministério de Minas e Energia), no Boletim Mensal de Energia de agosto, apontou que a produção de energia solar deve chegar a 18 TWh em 2021, o que representa uma alta de 67% com relação aos 10,7 TWh verificados em 2020. Segundo o boletim, deste montante a GD terá o maior crescimento, gerando 10,8 TWh em 2021, contra 4,8 TWh em 2020, um aumento de cerca de 125%.

Publicado Originalmente no Canal Solar em 2021-11-03 17:11:39