De olho nos benefícios proporcionados pela energia solar, empresas de Goiás garantiram a instalação dos próprios sistemas fotovoltaicos para geração própria de energia.

Localizada na cidade goiana de Iporá, a Camargos Agropecuárias fez a instalação de 46 módulos de 445 W, além de um inversor Renovigi de 30 kW. O sistema foi projetado para atender três galpões e uma residência.

“Hoje, gasto aproximadamente R$ 2 mil [por mês] em energia elétrica, mas com o projeto a estimativa é reduzir essas quatro faturas para R$ 135, ou seja, apenas a taxa de manutenção da Enel, concessionária que opera em Goiás”, pondera o proprietário Nelson Camargos, com boas expectativas. A empresa investiu cerca de R$ 92 mil no projeto.

A industrializadora de castanhas Castanha Cristal do Brasil, também de Iporá, apostou na nova matriz energética e instalou 108 módulos de 445 W e 1 inversor de 110 kW. Antes da instalação, o valor pago pelo consumo de energia era superior a R$ 6 mil por mês. 

Assim como Camargos, umas das principais intenções da Castanha Cristal do Brasil era a redução dos custos. De acordo com o gerente Ueliton Costa da Silva, a empresa espera poder pagar somente a taxa mínima de R$ 135.

“Considero um caminho sem volta. A aposta desses empresários mostra que, além de um estímulo para redução de custos de produção, é um exemplo de preocupação ambiental”, acrescenta Calil Jose Rahal, diretor da Calil Solar, parceiro Renovigi, e responsável pela elaboração e instalação dos projetos.

Publicado Originalmente no Canal Solar em 2021-11-11 12:18:23