Sunova firma acordo com seguradoras para assegurar seus módulos

Foto: Sunova/divulgação

A Sunova fechou um acordo de cooperação estratégica com a seguradora Ping An Insurance e com a instituição de seguros Lloyd ‘s. 

A parceria visa assegurar por 25 anos o fornecimento de serviços de seguro de responsabilidade civil e de compensação de perda de energia para módulos fotovoltaicos fabricados pela Sunova.

“A cooperação com a Ping An e a Lloyd’s reflete o reconhecimento dos módulos fotovoltaicos da Sunova pelas seguradoras Tire 1 devido à sua qualidade, confiabilidade e credibilidade”, afirmou a fabricante em comunicado ao Canal Solar .

“Os módulos da Sunova são agora verdadeiros rivais dos fabricantes de módulos Tire 1. Para nossos clientes, os produtos com suporte de seguro de seguradoras mundialmente famosas têm alta credibilidade e facilidade de financiamento, o que os ajuda a atender mais facilmente aos requisitos de financiamento no exterior”, acrescentou a Sunova.

“Acreditamos que esta cooperação entre as duas partes pode remover melhor as preocupações dos clientes sobre a qualidade e atenuação dos produtos fotovoltaicos e para melhorar a resistência ao risco e a capacidade de financiamento do projeto fotovoltaico”, afirmou a Lloyd ‘s.

“A assinatura do contrato de seguro com a Ping An Insurance e do contrato de resseguro com o Lloyd’s não é apenas o reconhecimento da qualidade do nosso produto fotovoltaico, mas também um incentivo a todas as pessoas da Sunova. No futuro, a empresa manterá a qualidade do produto e continuará a fornecer aos clientes produtos de módulo de alta qualidade e serviços de alta eficiência ”, disse Mike Song, presidente da Sunova.

Mercado brasileiro

Até o momento, a Sunova entregou cerca de 300 MW ao total para o mercado brasileiro. Ainda neste ano, a companhia alcançou a remessa de módulos de 1 GW e, em 2022, a empresa estima ser um dos players a nível GW na remessa anual de módulos.

Segundo a fabricante, até o final de 2022 a empresa terá capacidade modular de 3 GW, sendo 2 GW na China e 1 GW fora.

Publicado Originalmente no Canal Solar em 2021-11-30 08:00:32