Visando acelerar o crescimento da fonte solar no estado de São Paulo, o InvestSP (Agência Paulista de Promoção de Investimento e Competitividade) e a ABSOLAR (Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica) assinaram acordo de cooperação.

A medida tem como objetivo atrair novos investimentos na região, criar mais empregos e renda para a população e impulsionar o desenvolvimento de novas oportunidades de negócios para empreendedores.

O acordo também visa ampliar o acesso da energia solar aos consumidores residenciais, setores produtivos, agronegócio e setor público no estado de São Paulo.

“Em São Paulo, o desenvolvimento econômico respeita o meio ambiente. Por isso, a InvestSP trabalha para atrair e incentivar projetos de energia limpa e renovável, que ajudam a transformar e modernizar a matriz energética paulista. Iniciativas assim contribuem com esse objetivo e reforçam a agenda ESG no Estado, o que tende a se tornar um importante diferencial competitivo para atrair novos investimentos”, afirmou Torquato Jardim, vice-presidente executivo da InvestSP.

O trabalho do InvestSP e da ABSOLAR consistirá em identificar empreendedores do setor solar interessados em investir no estado, compartilhar informações sobre o mercado fotovoltaico paulista, avaliar tendências de negócios, aprimorar o ambiente regulatório e legal, reforçar o relacionamento entre o estado de São Paulo e o setor solar, cooperar em eventos e ações conjuntas, dentro e fora do Brasil.

Para Rodrigo Sauaia, CEO ABSOLAR, este acordo com o governo paulista amplia a colaboração em prol do desenvolvimento social, econômico e ambiental da região.

 “A energia solar no estado de São Paulo possui atualmente uma potência instalada de aproximadamente 1,4 GW, somando as grandes usinas solares e os pequenos e médios sistemas de geração própria em telhados, fachadas e terrenos. Desde 2012, o setor solar fotovoltaico já gerou mais de 44,2 mil empregos acumulados, com investimentos da ordem de R$ 7,5 bilhões e uma arrecadação aos cofres públicos de R$ 1,9 bilhão”, apontou Sauaia.

Atualmente, São Paulo ocupa a 2ª posição no ranking estadual da geração própria de energia solar, com mais de 934 MW em potência instalada na modalidade, totalizando cerca de 118 mil sistemas de geração de pequeno e médio portes.

“Com esta parceria, o estado demonstra seu interesse em ampliar ainda mais o acesso e o uso da tecnologia fotovoltaica pelos consumidores em residências, comércios, indústrias, propriedades rurais e prédios públicos”, destacou Ronaldo Koloszuk, presidente do Conselho de Administração.

“O setor está bastante otimista com a nova parceria e preparado para contribuir para a recuperação econômica sustentável do estado, ajudando também no atingimento dos compromissos paulistas de redução de emissões de gases de efeito estufa, apresentados recentemente pelo Governo do Estado de São Paulo na COP26”, finalizou Koloszuk.

Publicado Originalmente no Canal Solar em 2021-12-03 08:51:02