ABGD se reúne com Sergio Moro para discutir demandas do setor de energias renováveis

Sergio Moro (ao centro) se reúne com representantes da ABGD em São Paulo (SP). Foto: Divulgação

A ABGD (Associação Brasileira de Geração Distribuída) iniciou, nesta quinta-feira (9), em almoço com o pré-candidato do Podemos, Sergio Moro, uma série de reuniões com líderes políticos que devem concorrer à Presidência da República no próximo ano. O encontro aconteceu em um restaurante, na cidade de São Paulo (SP).

As confraternizações tem como objetivo levar aos presidenciáveis as demandas do setor de energias renováveis e discutir o futuro do setor elétrico nacional, sobretudo temas como GD (geração distribuída), empoderamento dos consumidores, descarbonização, políticas de inclusão social e geração de emprego e renda por meio da economia verde.

“Os próximos anos continuarão desafiadores para nosso segmento, que precisa de uma regulação justa e equilibrada para continuar se desenvolvendo e contribuindo com a expansão da matriz renovável. Por essa razão é muito importante estabelecer um diálogo com aqueles que podem ser nossos representantes no executivo”, disse Carlos Evangelista, presidente da ABGD.

Leia mais: Renováveis são fundamentais para enfrentar crise hídrica, aponta estudo da ABGD

Após o encontro, Moro afirmou estar ciente da importância do setor elétrico para o desenvolvimento do Brasil. “Nós sabemos que os setores de energia solar, eólica e demais renováveis são estratégicos, há tecnologias avançando e sabemos também que são necessários marcos regulatórios adequados”, destacou.

Além do encontro com Moro, a ABGD confirmou que está agendando os próximos encontros, com o objetivo de conversar com o maior número possível de presidenciáveis, a fim de compartilhar com todos eles os desafios do mercado de energia renovável e ouvir suas propostas para esse setor.

Também participaram do almoço o presidente eleito da ABGD para o próximo biênio, Guilherme Chrispim; Lúcia Abadia, diretora comercial e de ações sociais; Einar Tribuci, diretor jurídico e tributário; Carlos Cunha, diretor regional de Goiás e Eduardo Lopes, diretor de indústrias.

 

Publicado Originalmente no Canal Solar em 2021-12-10 08:57:56