Embrapa Arroz e Feijão aposta em solar para reduzir consumo de energia

Imagem área da Fazenda Capivara, local onde está sediada a Embrapa Arroz e Feijão. Foto: reprodução

A Embrapa Arroz e Feijão, localizada na cidade de Santo Antônio de Goiás (GO), anunciou que está instalando uma usina de energia solar com potencial de produção média de 600.003 kWh por ano.

Ao total, foram investidos R$ 1.835.625 para a construção do empreendimento, com previsão para início da operação em junho de 2022. O intuito da empresa é reduzir os custos do consumo de eletricidade da unidade.

Um levantamento técnico feito pelo engenheiro civil, Alessandro Carlos Silva, e pelo engenheiro eletricista, Fábio Shirahige, ambos da Gerência de Contratações e Infraestrutura da Secretaria-Geral – Embrapa Sede/DF, indica que a Embrapa Arroz e Feijão tem classificação de consumo do Grupo A, com demanda contratada de 420 kW e medição em Média Tensão e Subestação de Transformação de 500 kVA.

Isto significa, segundo a companhia, que só com esta planta fotovoltaica seria suficiente para contemplar o consumo de 500 casas populares. A geração de energia solar faz parte do ingresso da companhia ao Programa de Autossuficiência Energética, que tem o objetivo de reduzir a zero o gasto com consumo de eletricidade de toda a Embrapa até 2030.

Ilustração da usina fotovoltaica da Arroz e Feijão (GO). Foto: Embrapa/Divulgação

Ilustração da usina fotovoltaica da Embrapa Arroz e Feijão (GO). Foto: divulgação

Estas ações coordenadas envolvem também o ingresso ao Mercado Livre de Energia com a execução de ações de eficientização energética da infraestrutura e a construção de usinas de GD (geração distribuída).

Para implementar estas ações foi criado um grupo de trabalho que está na fase de preparação e contratação das UDs (Unidades Demonstrativas) das regiões Centro-Oeste e Sudeste, além de Rondônia e Acre.

O cronograma geral de execução da Embrapa à Licitação/Contratação está dividido em cinco lotes seguindo a divisão geográfica do país: Centro-Oeste, Nordeste, Norte, Sudeste e Sul.

Em 2021, o projeto contemplou ações de implantação de usinas fotovoltaicas na Embrapa Agrossilvipastoril (MT), Embrapa Pesca e Aquicultura (TO) e Embrapa Soja (PR). Em 2022, estão previstas a implantação em mais oito UDs sendo elas: Arroz e Feijão (GO), Agrobiologia (RJ), Agroindústria de Alimentos (RJ), Cerrados (DF), Floresta (PR), Semiárido (PE) e Pecuária Sudeste (SP).

Publicado Originalmente no Canal Solar em 2022-01-21 16:02:50