BP é mais uma petroleira que vai investir em energia solar no Brasil

A Companhia planeja estrear projetos em geração de energia solar no país a partir de 2023. Foto: BPM/Divulgação.

A BP é mais uma petroleira que vai aderir ao mercado de energias renováveis. A companhia informou, nesta semana, que pretende investir até US$ 4 bilhões por ano no mundo até 2025 em negócios que visem reduzir as emissões de carbono na atmosfera, entre elas a fonte solar.

De quebra, a multinacional britânica ainda revelou que selecionou o Brasil como um dos países chaves para realizar a sua expansão energética, visando estrear projetos em geração de energia solar a partir de 2023.

A petroleira destacou ainda que tem planos de também adentrar ao mercado de biogás e que trabalha com a meta elevar em 20 vezes a sua capacidade de geração renovável até 2030, atingindo assim a marca de 50 GW.

No começo do mês, a BP assinou um memorando de entendimento com o Governo do Ceará para explorar a implantação de um polo de gás no Porto do Pecém. A ideia é construir um terminal de importação de GNL (gás natural liquefeito), associado a um projeto termelétrico de 2,2 GW.

Transição energética 

Além da BP, outras petroleiras também estão se adaptando e aderindo à transição energética. O Grupo Shell, por exemplo, lançou, em setembro do ano passado, um segmento próprio voltado para atingir metas de descarbonização, intitulado de Shell Energy. 

Ao todo, serão mais de R$ 3 bilhões investidos até 2025, com o intuito de zerar as emissões de carbono até 2050. Antes do anúncio, a empresa já havia assinado um termo de cooperação com a produtora de aço Gerdau para a construção de uma usina fotovoltaica de 190 MW, em Brasilândia de Minas (MG).

Publicado Originalmente no Canal Solar em 2022-01-28 16:16:29