A Vivo inaugurou, em Nova Cruz (RN), sua primeira usina de geração distribuída no estado. Construída em parceria com o Grupo Gera, o empreendimento está instalado em uma área de oito hectares e deve gerar 4,905 GWh por ano. 

A energia gerada suprirá o consumo de mais de 320 unidades da Vivo, como lojas, escritórios, antenas e equipamentos de transmissão, localizados na área de concessão atendida pela distribuidora.

Segundo a Vivo, durante a etapa de construção foram gerados 65 empregos. Na fase operacional, são cinco postos fixos de trabalho. 

Caio Guimarães, diretor de Patrimônio da Vivo, apontou que os benefícios da instalação da usina se estendem para a comunidade, para as empresas e para o planeta, com a redução das emissões dos gases de efeito estufa. 

“Além de contribuir com o meio ambiente, por ser renovável e de baixo impacto, a geração distribuída de energia alivia o sistema de distribuição e gera economia, sendo uma importante iniciativa da Vivo nos pilares Ambiental, Social e de Governança (ESG)”, destacou.

A iniciativa integra a estratégia da Vivo para ampliar a produção própria de energia de fontes renováveis. Das 85 usinas do programa de geração distribuída previstas pela empresa para todo o Brasil, 22 já estão em operação, em diferentes regiões do país e com diferentes parceiros, produzindo energia a partir de fontes solar, hídrica ou de biogás.

Segundo a companhia, a produção de GD (geração distribuída) de energia da Vivo no Brasil responderá por 89% do consumo em baixa tensão, atendendo mais de 30 mil unidades da empresa em todo o país, produzindo cerca de 711 mil MWh anualmente.

Publicado Originalmente no Canal Solar em 2022-02-07 12:55:23