A empresa CelgPAR, fiscalizada pelo estado de Goiás, assinou contrato de construção de uma usina fotovoltaica de 5 MW. 

O empreendimento será instalado no município de Cachoeira Dourada, localizado no sul de Goiás. Conforme previsão, a usina deve começar a operar em setembro deste ano.

A CelgPAR informou que, ao total, serão usados 15.300 módulos solares, 50 inversores fotovoltaicos e 170 trackers.

A energia produzida compensará a energia consumida pelos órgãos e secretarias do estado de Goiás.

A instalação da usina integra o Programa de Eficiência do Estado de Goiás, que visa transformar todos os órgãos públicos do estado de Goiás autossuficientes no consumo de energia elétrica. 

De acordo com o governo goiano, o programa tem como meta inicial chegar a 15 MW, e a usina na cidade de Cachoeira Dourada é a primeira etapa, sendo que já estão em fase de licitação a construção de uma usina na Centrais de Abastecimento de Goiás (Ceasa) e outra na Universidade Estadual de Goiás (UEG). 

Segundo José Fernando Navarrete, presidente da CelgPAR , “o mundo atual exige uma visão diferente de desenvolvimento, com energia limpa e renovável, e o estado de Goiás tem um grande potencial de aproveitamento da luz solar”. 

Em sua opinião, a decisão do governador Ronaldo Caiado em apostar neste setor, “é uma decisão política, mas também econômica, em sintonia com o grande debate mundial de desenvolvimento sustentável”.

A Lotus Empreendimentos foi a construtora ganhadora do processo licitatório e terá até 30 dias para instalar o canteiro de obras. A construção ocupará uma área de 120 mil m² de propriedade da CelgPAR e a expectativa é que cerca de 200 empregos diretos sejam criados durante sua execução.


Este conteúdo é protegido por direitos autorais e não pode ser reutilizado. Se você quiser cooperar conosco e quiser reutilizar alguns de nossos conteúdos, entre em contato com [email protected]

Publicado Originalmente no Canal Solar em 2022-02-09 13:25:06