Projeto integra automação residencial com sistemas FV

Casa Conectada agrega usinas com sistemas de segurança eletrônica. Foto: reprodução

De acordo com dados da ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica), o segmento residencial é o primeiro entre as classes de consumo de GD (geração distribuída) fotovoltaica, totalizando cerca de 4 GW de potência instalada.

Em meio a este cenário, cada vez mais soluções personalizadas estão surgindo para otimizar o consumo de energia nas residências e alavancar ainda mais este mercado. Como é o que a franquia Casa Conectada está oferecendo.

O projeto da companhia transforma casas em ambientes onde a tecnologia faz com que os moradores tenham mais conforto, automatizando iluminação, som, câmeras e ar-condicionado, além de um sistema fotovoltaico integrado.

“Percebemos que havia uma sinergia muito forte entre automação residencial com sistemas fotovoltaicos e, por isso, incluímos os produtos da marca WDC Solar no portfólio da Casa Conectada”, disse a empresa em nota.

“Notamos um tremendo interesse em novos franqueados, pois o mercado de geração distribuída cresce muito, e as novas residências tem interesse em ser mais sustentáveis, gerando sua própria energia”, destacaram.

A Casa Conectada ressaltou ser a única franqueadora que agrega usinas solares com sistemas de segurança eletrônica e automação residencial. “Unimos tecnologias que completam as necessidades de uma residência”.

“Temos, por exemplo, sistemas de home theater e sonorização ambiente, oferecemos cortinas motorizadas, e com isso associamos a geração solar fotovoltaica, completando assim um ecossistema de tecnologia de ponta na casa”, enfatizaram.

Energia solar residencial segue crescendo no Brasil. Foto: Tesla/Divulgação

Energia solar residencial segue crescendo no Brasil. Foto: Tesla/Divulgação

Projetos

Entre os projetos instalados, está o da loja da Alameda Gabriel Monteiro da Silva, localizada em São Paulo. Além de internet e telefone, para atender aos funcionários, possuem uma planta de 12 kWp da WDC para reduzir os gastos com eletricidade.

A empresa comprou em 2019 um distribuidor especializado em automação residencial e iniciou várias parcerias com fabricantes de renome no mercado internacional: Fibaro, Yamaha, Samsung, e também desenvolveu uma marca própria, a Easy4home.

Como surgiu a Casa Conectada?

Segundo a franquia, a iniciativa surgiu de uma constatação que no Brasil não existe uma padronização de projetos de automação residencial, e esse é um mercado extremamente importante em outros países.

“Depois da pandemia ficou ainda mais significativo, uma vez que as pessoas agora trabalham e ficam muito mais tempo em casa. Percebemos que havia uma lacuna nesse segmento e resolvemos criar uma franquia com nome Casa Conectada. Registramos essa marca e iniciamos o projeto, buscando parceiros em todo o Brasil”, concluíram.

Publicado Originalmente no Canal Solar em 2022-02-17 17:05:18