Solar será usada para compensar gastos da prefeitura de Rio Branco (AC)

Prefeitura de Rio Branco pretende construir a usina com recursos próprios. Foto: Evandro Derze/Assecom

Apostar em projetos de eficiência energética que contribuem com sustentabilidade e redução de gastos. Este tem sido o plano de diversos Estados do Brasil.

Recentemente, por exemplo, o Governo do Tocantins abriu Consulta Pública para a implantação, operação e manutenção de usinas fotovoltaicas em parte dos órgãos públicos estaduais.

Leia mais

A prefeitura da cidade de Brotas (SP) também não ficou de fora. O Órgão construiu uma usina de 100 kWp na rodoviária Miguel Osti para reduzir a conta da CIP (contribuição de iluminação pública), que é a taxa cobrada todos os meses na fatura de energia.

Agora, mais uma prefeitura está buscando na energia solar uma forma de economizar na conta de luz. Na semana passada, Tião Bocalom, prefeito de Rio Branco (AC), promoveu uma reunião com José Adriana Silva, presidente da Energisa Acre, para a instalação de um sistema fotovoltaico.

De acordo com Bocalom, o objetivo com a construção deste empreendimento, com recursos que a gestão já possui, é a compensação de gastos de energia elétrica que a prefeitura consome atualmente.

Ao total, devem ser investidos entre R$ 11 e R$12 milhões para a implantação do complexo solar fotovoltaico, que deve ter 2 MW de potência instalada.

“Isso, com certeza, vai compensar boa parte da eletricidade que a prefeitura consome hoje. Principalmente, após a gestão assumir o Saerb (Serviço de Água e Esgoto de Rio Branco)”, concluiu.

Publicado Originalmente no Canal Solar em 2022-02-25 09:49:16