Competição de barcos estimula interesse de estudantes por energia solar

Nesta edição, serão 15 equipes competindo para ver qual embarcação solar é a melhor. Foto: DSB/Arquivo

Energia solar e corrida de barcos são dois assuntos que para quase todo mundo não possuem a menor relação. No entanto, um projeto que visa estimular o desenvolvimento de tecnologias para fontes renováveis entre jovens mostra exatamente o contrário.

Entre os dias 16 e 22 de março, o DSB (Desafio Solar Brasil) chega para mais uma edição de competição de barcos movidos a energia solar, na enseada de São Francisco, em Niterói (RJ).

O projeto de extensão da UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro), em parceria com a Prefeitura de Niterói, reúne todos os anos centenas de estudantes, técnicos e professores em equipes de todo o país, com o objetivo de colocar em prática seus protótipos de embarcações movidas a energia solar. 

Nesta edição, serão 15 equipes competindo para descobrir qual embarcação tem o melhor desempenho e quais times tem a melhor estratégia e domínio sobre a montagem e construção dos barcos fotovoltaicos.

A competição prevê uma prova pela manhã e uma prova no período da tarde durante todos os dias da semana. O público poderá conhecer de perto as embarcações, além de participar de atividades de extensão, palestras e exposição de vídeos que ocorrerão em paralelo com as provas.

Em entrevista ao Canal Solar, Ricardo Bogéa, coordenação de operações do DSB, comentou que o projeto existe desde 2009 e que foi inspirado em eventos que acontecem fora do Brasil há mais tempo, como na Holanda. 

“O nosso objetivo é provocar os alunos, juntamente com os seus professores e técnicos, para prepararem as embarcações, desde a construção até o processo de confecção com as placas solares. É uma forma de motivar os alunos para estarem se especializando e se conscientizando sobre a importância da questão ambiental”, disse ele.

Estudantes se mantém focados durante o evento. Foto: DBS/Arquivo

Bogéa explicou também que o DSB trabalha com os mais variados tipos de alunos, que vão desde o ensino médio técnico ou militar até os estudantes de pós-graduação. “Estimulamos também a escrita de artigos científicos e pesquisas, o que fomenta muito eles a até fazerem dissertações sobre o tema de energia solar”, destacou.

Barco campeão participa pela 4ª vez do DSB

Um dos barcos movidos a energia solar que está sendo finalizado para participar do evento é o de um grupo de estudantes da UFES (Universidade Federal do Espírito Santo), que vai participar, pela quarta vez, do DSB.

A equipe conta com cerca de 70 pessoas envolvidas na criação do produto, que faz parte do projeto de extensão do Centro Tecnológico da Ufes, chamado de Projeto Solares. O grupo de alunos participa dessa competição desde 2017, tendo conquistado uma vez o primeiro lugar no ano seguinte, em 2018. 

Publicado Originalmente no Canal Solar em 2022-03-04 15:49:48