Capacidade global de baterias de lítio aumentará cinco vezes até 2030

De acordo com a companhia, esta alta se deve ao crescimento da demanda pelo produto.
Foto: Envato Elements

A capacidade global de baterias de íon-lítio pode aumentar mais de cinco vezes e alcançar 5.500 GWh entre 2021 e 2030, aponta estudo realizado pela Wood Mackenzie, empresa global de pesquisa e consultoria.

De acordo com a companhia, esta alta se deve ao crescimento da demanda pelo produto.

Ainda segundo o estudo, a região da Ásia-Pacífico, liderada pela China, foi responsável por 90% da fabricação mundial de baterias em 2021. Até o final da década, estima-se que a região tenha sua participação reduzida para 69%. 

Por sua vez, a Europa, que está a caminho de ultrapassar a América do Norte em 2022, representará mais de 20% da capacidade global até 2030 por meio de uma expansão rápida.

Jiayue Zheng, consultor da Wood Mackenzie, analisa que este aumento tem sido impulsionado devido à expansão dos veículos elétricos frente à alta dos combustíveis fósseis.

“O mercado de veículos elétricos responde por quase 80% da demanda por baterias de lítio. Os altos preços do petróleo estão ajudando mais mercados a implementar políticas de transporte de emissão zero, fazendo com que a demanda por baterias de íon-lítio dispare e ultrapasse 3.000 GWh até 2030”, comentou.

Ele ainda alerta que o mercado de baterias de íon-lítio já enfrentou escassez no ano passado devido à alta na demanda do mercado de veículos elétricos e ao aumento dos preços das matérias-primas. “Em nosso cenário base, projetamos que o fornecimento de baterias não atenderá à demanda até 2023”, completou Zheng.

“Existe uma conexão importante já que o armazenamento de energia e os veículos elétricos compartilham da mesma cadeia de desenvolvimento e fornecimento de baterias visto que algumas partes da tecnologia são semelhantes”, comentou Allen Lei, diretor comercial da fabricante de baterias Dyness, em entrevista ao Canal Solar.

“Acredito que quanto mais veículos elétricos usados ​​no mercado, mais eles irão impulsionar o fornecimento de baterias e impactar no custo. Com isso, o segmento de armazenamento de energia será um mercado em ascensão”, acrescentou.

Mercado brasileiro

Este crescimento interessa ao mercado brasileiro, uma vez que cresce cada vez o número de consumidores brasileiros que querem gerar sua própria energia e até armazená-la, visando fugir dos aumentos contínuos na conta de luz.

Para o diretor comercial da fabricante de baterias Dyness, cada vez mais países e regiões vão aderir à aplicação de armazenamento de energia, não só para as áreas de distribuição de energia, mas também para a geração de energia. Com isso, mais modelos de negócios serão criados.

“O armazenamento de energia seria a solução certa para o Brasil, especialmente para aplicações off-grid e Peak Shaving, que permitem reduzir custos com a demanda contratada”, comentou.

Ele ainda destacou que comparado com outras baterias, a de lítio tem um excelente desempenho em segurança, densidade de energia, ciclo de vida, dimensão e até mesmo em custo. “Com o custo baixando, de acordo com o desenvolvimento do mercado, acredito que a bateria de lítio terá um papel mais importante nas aplicações”, completou Lei.

Publicado Originalmente no Canal Solar em 2022-03-25 16:21:16