Curitiba lança edital com paradas de ônibus abastecidas por energia solar

Projeção de como podem ficar as paradas de ônibus de Curitiba. Foto: Divulgação

A Prefeitura de Curitiba (PR) lançou um edital para reformar os corredores de ônibus da cidade. A licitação conta com várias exigências, sendo uma delas o uso de energia solar para manter a iluminação, o ar condicionado e os sistemas de informação funcionando nos pontos de parada.

O edital também pede como exigências que o entorno das paradas atenda as demandas de usuários com limitações físicas e facilite a conexão de todos os passageiros com outros modais, como o uso de bicicleta e de caronas.

A proposta, no valor de R$ 4,6 milhões, em parceria com o BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento), está aberta a concorrentes estrangeiros. O vencedor será escolhido com base em índices de desempenho e custo-benefício, segundo a Prefeitura.

As mudanças no sistema de ônibus do município paranaense fazem parte da estratégia de Curitiba para conter a poluição, ampliar o uso do transporte público e reduzir as viagens de carro ou moto de 47% para 7% do total até 2050.

Criado na década de 1970, o sistema de ônibus de Curitiba se tornou uma referência internacional na época por sua inovação. O modal, projetado pelo arquiteto e então prefeito Jaime Lerner, também impressionou o mundo por causa dos pontos de parada formados por pequenas estações fechadas, onde o passageiro pagava a sua passagem ao entrar, agilizando assim o embarque e as viagens.

O modelo ficou conhecido anos depois como BRT (Bus Rapid Transit, sigla em inglês), tendo sido reproduzido por mais de 200 cidades ao redor do mundo, conforme estimativa do IPPUC (Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba).

Campinas

Além de Curitiba, a Prefeitura de Campinas (SP) é outra administração que informou recentemente que também pretende utilizar os benefícios da energia solar no transporte público. No município, o edital para a nova licitação deve ser discutido em breve.

“A previsão é que o edital fique pronto entre o final deste mês e o começo de abril. E no mês de abril será apresentado em audiência pública. Esse é o prazo e espero que seja assim”, disse o prefeito Dário Saadi (Republicanos), em transmissão ao vivo pelas redes sociais, no dia 23 de março.

A atual licitação de ônibus de Campinas – do ano de 2005 – promete dar lugar a um projeto que tem como propósito contemplar a racionalização das linhas para adequação ao plano viário do município. Além do uso da fonte solar, o modelo operacional também inclui a criação de uma estação central de recarga e o incentivo ao uso de combustíveis limpos. 

Publicado Originalmente no Canal Solar em 2022-03-29 08:34:39