Governo Federal anuncia nomeação da nova diretoria da ANEEL

Profissionais e diretores da ANEEL reunidos em reunião. Foto: Flickr/ANEEL

O presidente Jair Bolsonaro (PL) nomeou os profissionais que farão parte da nova diretoria da ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica) a partir deste ano. Os decretos, contendo os nomes dos profissionais selecionados, foram publicados no DOU (Diário Oficial da União) desta segunda-feira (18). 

Foram escolhidos: Sandoval Feitosa para o cargo de diretor-geral; Hélvio Guerra para recondução no cargo de diretor, além de Ricardo Tili, Fernando Luiz Mosna e Agnes da Costa para comporem a diretoria colegiada da Agência. 

Sandoval Feitosa foi nomeado para exercer o cargo de diretor-geral, com mandato a partir de 14 de agosto de 2022 até 13 de agosto de 2027, na vaga decorrente do término do mandato de André Pepitone.

Atual diretor da Agência e servidor de carreira, Sandoval Feitosa possui mestrado em engenharia elétrica, regulação técnica e econômica de transmissão de energia elétrica pela UnB (Universidade de Brasília). 

Na ANEEL desde 2005, Feitosa também possui experiência como diretor na ABAR (Associação Brasileira de Agências de Regulação) entre os anos de 2018 a 2020.

As outras nomeações

A recondução de Hélvio Guerra como diretor  da ANEEL será iniciada em 25 de maio de 2022, com mandato até 24 de maio de 2024. Guerra possui doutorado em planejamento de sistemas energéticos pela Unicamp (Universidade Estadual de Campinas) e mestrado em Engenharia Elétrica pela EFEI (Universidade Federal de Itajubá). 

De março de 2019 a outubro de 2020, ocupou o cargo de secretário adjunto da Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento Energético do MME (Ministério de Minas e Energia). 

Ricardo Tili, advogado e especialista em comercialização de energia elétrica, também assumirá a diretoria colegiada a partir de 25 de maio de 2022, com mandato até 24 de maio de 2025, na vaga de Sandoval de Araújo Feitosa Neto. 

Já Fernando Luiz Mosna assumirá um dos cargos de diretor a partir de 14 de agosto de 2022, com mandato até 13 de agosto de 2026, na vaga de Efrain Pereira da Cruz. Em seu currículo, Mosna foi procurador federal da Advocacia-Geral da União entre os anos de 2012 e 2019. 

Por sua vez, Agnes Maria de Aragão da Costa, que possui mestrado concluído em energia pela USP (Universidade de São Paulo), iniciará a função de diretora da ANEEL, na vaga de Elisa Bastos Silva, de 3 de dezembro de 2022 até 2 de dezembro de 2028. A profissional atua há 17 anos no MME (Ministério de Minas e Energia). 

Publicado Originalmente no Canal Solar em 2022-04-19 10:56:34