Maior base de dados climáticos do setor solar será construída no Brasil

Crescimento da solar e eólica impulsiona a necessidade de dados atmosféricos de qualidade. Foto: Envato Elements

O laboratório de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação da Climatempo fechou uma parceria com a Gesellschaft für Internationale Zusammenarbeit (GIZ – Brasil) e com a EPE (Empresa de Pesquisa Energética) para a construção da maior base de dados direcionada ao segmento solar e eólico.

O projeto, que traz informações de diversas variáveis meteorológicas que impactam diretamente estes setores, tem como objetivo o desenvolvimento e a disponibilização de uma plataforma digital onde estará disponível uma base de dados climáticos.

Além disso, traz um conjunto de produtos e ferramentas visando a geração de informação que contribui para um planejamento de investimentos mais eficiente para o setor.

“Todos os dados disponíveis serão validados por meio de técnicas estatísticas e dos dados observacionais disponíveis, de maneira que o produto final seja extremamente calibrado e confiável para o planejamento destes mercados”, destacou a Climatempo em nota.

Na plataforma, estarão disponíveis dados para todo o Brasil dos últimos 40 anos de velocidade e direção do vento em diferentes altitudes, radiação solar, entre outros.

“Esta plataforma deverá se tornar referência para o setor eólico e solar, de maneira que qualquer instituição poderá fazer uso da mesma”, disse a empresa, acrescentando que o projeto já teve início e deverá ficar disponível até o final do ano.

“Este referencial trará um conjunto de produtos para estes segmentos com dados embasados em observações, multimodelos com métodos e critérios técnico-científicos que visem a produção de insumos que contribuam para uma alocação eficiente dos investimentos públicos e privados no setor de energia”, concluíram.

Publicado Originalmente no Canal Solar em 2022-05-02 09:17:55