Agrivoltaico, BIPVs e sistemas flutuantes: soluções versáteis

Aplicação aumenta a eficiência do uso da terra e permite a produção de mais energia solar

Soluções que anteriormente eram aplicações de nicho, como agrivoltaico ou sistemas fotovoltaicos flutuantes, estão se tornando cada vez mais importantes na transição energética na Europa.

Só na Alemanha, o objetivo é adicionar novas instalações fotovoltaicas com uma potência de cerca de 140 GW até 2030 e explorar um novo espaço para implantação.

Além disso, a construção de prédios com integração da energia solar – BIPV (Building Integrated Photovoltaics – Integração Fotovoltaica na Construção Civil) – também é uma aposta do mercado europeu.

Mais notícias da Intersolar Europa 2022

Tecnologia, mobilidade e transição climática

Telhas solares N-type com conexão padrão MC4

Armazenamento de energia e tendências do mercado global

Neste cenário, a Intersolar Europa está recheada de soluções para estas aplicações. Confira os destaques do Canal Solar.

BIPV

O BIVP é uma tecnologia chave para alcançar a neutralidade climática, já que o setor de construção é responsável por até 40% das emissões de carbono em todo o mundo e cerca de 30% na Alemanha. 

Diversos fabricantes da indústria fotovoltaica troueram para a Intersolar Europa soluções para serem integradas à construção de prédios e edifícios. Entre elas, a LONGi, que exibe em seu stand seus painéis BIPVs coloridos.

Foto: Canal Solar

Foto: Canal Solar

Agrivoltaicos 

Sistemas agrivoltaicos é um método para o uso compartilhado de terras agrícolas para produção de alimentos e de geração de energia fotovoltaica. Especialistas apontam que este tipo de aplicação aumenta a eficiência do uso da terra e permite a produção de mais energia solar, preservando as terras aráveis.

A tecnologia agrovoltaica teve muito progresso e disseminação global nos últimos anos, com a produção global instalada de agrovoltaicos subindo de 5 MW em 2012 para cerca de 2,9 GW em 2020.

Entre os equipamentos exibidos na Intersolar Europa pensado neste tipo de aplicação, está o painel bifacial da fabricante Bisol Ilumina. O módulo possu espaçamento entre as células, facilitando a passagem da radiação solar para as plantas receberem a luz do Sol.

Sistemas flutuantes

Especialistas preveem que as instalações fotovoltaicas flutuantes crescerão a uma taxa global anual de mais de 20% nos próximos quatro anos. Além disso, o ISE (Instituto Fraunhofer para Sistemas de Energia Solar) em Freiburg, Alemanha, calculou que os lagos artificiais nas antigas minas de carvão marrom na Alemanha sozinhos têm o potencial técnico para gerar até 56 GW. 

Visando este crescimento exponencial, fabricantes levaram à feira seus mais variados produtos. Veja abaixo.

Publicado Originalmente no Canal Solar em 2022-05-12 18:29:55