UFR coloca em operação uma das maiores usinas FV do setor público nacional

Agora a UFR conta com dois complexos de geração de energia solar com capacidade para produzir aproximadamente 220 MWh por mês

Começou a operar a segunda usina fotovoltaica da UFR (Universidade Federal de Rondonópolis). Agora, a instituição conta com dois complexos de geração de energia solar com capacidade para produzir aproximadamente 220 kWh por mês.

A usina conta com um total de 3.622 módulos fotovoltaicos, dispostas em um território de 25 mil m² de área construída. A usina tem 1,81 MWp. Uma terceira pequena usina está prevista para ser instalada ainda este ano, fruto de outra chamada pública do Programa de Eficiência Energética da ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica).

Em nota, a Reitora da UFR, professora Analy Polizel de Souza, prestou homenagem à memória do amigo e colega de profissão, Renato Tillmann Bassini, falecido em 2021. O professor era vinculado ao curso de Engenharia Mecânica desde 2011 e foi o primeiro secretário de infraestrutura da UFR. 

“Devemos muito ao trabalho exemplar do professor Renato. Era seu sonho ver estas usinas concluídas e em pleno funcionamento. Hoje, nós finalmente realizamos esse desejo em sua homenagem e em benefício de toda nossa comunidade acadêmica”, declarou a professora Analy.

Com o início da operação da Usina Fotovoltaica II, a energia gerada pelas duas plantas suprirá grande parte do consumo da instituição. Segundo a UFR, a usina é um dos maiores projetos do gênero entre todas as instituições de ensino do país. Em 2019, a UFGD (Universidade Federal de Grande Dourados) anunciou sua própria usina, com capacidade de geração de até 1,12 MWp. 

De acordo com a Assessoria de Comunicação da Social da UFGD, esta era, na época, “a maior usina de energia solar fotovoltaica entre os setores públicos do Brasil“. Em 2020, a UFPR (Universidade Federal do Paraná) reivindicou para si o título de maior usina solar entre as universidades do país, com a implantação de 2.376 painéis instalados em uma área de 7 mil m² sobre o estacionamento da instituição. 

Já em 2021, foi a vez da Universidade de Brasília declarar a “maior planta de geração de eletricidade das universidade federais” com a construção de 11 mini usinas de geração de energia solar distribuídas em seus quatro campi com geração 1,17 MWp.

Publicado Originalmente no Canal Solar em 2022-05-16 08:40:27