Neoenergia Luzia inicia fase de teste da operação de parques solares

O complexo possui 228.780 painéis solares de modelo bifacial. Foto: Envato Elements

A Neoenergia anunciou, nesta terça-feira (31), o início da energização e operação em teste do seu primeiro complexo de parques solares. O projeto foi construído no município de Santa Luzia (PB) e a operação comercial está prevista para começar a partir de julho.

A Neoenergia Luzia marca a entrada da companhia na GC (geração centralizada), com um total de 149,3 MW de capacidade instalada de potência.

O complexo possui cerca de 228,7 mil painéis solares de modelo bifacial. Toda a energia gerada nas plantas solares da Neoenergia Luzia será alocada no ACL (Ambiente de Contratação Livre), sendo 100% já vendida até 2026.

Segundo Laura Porto, diretora de Renováveis da Neoenergia, “o avanço de projetos de energia renovável faz parte da estratégia da Neoenergia, a fim de expandir, no país, a geração por fontes limpas”.

Ainda de acordo com a diretora, o projeto tem um papel de grande importância para o desenvolvimento sustentável do setor elétrico brasileiro, uma vez que o cenário atual global é a aceleração da transição para uma economia de baixo carbono.

Atualmente, a Neoenergia é a segunda maior empresa de distribuição de energia do Brasil e está comprometida com a demanda por fornecimento de energia eficiente e sustentável de forma integrada.

A companhia investiu um total de R$ 808 milhões no segmento de renováveis neste primeiro trimestre de 2022, além de desenvolver outros projetos, como o Neoenergia Chafariz.

Além disso, apresentou avanço na construção do Neoenergia Oitis, um complexo eólico com 12 parques localizados entre a Bahia e o Piauí, sendo o maior ativo eólico da empresa no país.

A partir desses três empreendimentos, a companhia atingirá mais de 90% da sua capacidade instalada de energia limpa.

Segundo a Neoenergia, “esta entrega reforça, mais uma vez, a capacidade da Neoenergia em executar seu plano estratégico e o seu compromisso com a taxa de retorno de seus projetos”.

Publicado Originalmente no Canal Solar em 2022-06-03 17:17:33