A energia solar no Brasil tem apresentado um considerável crescimento, buscando por um protagonismo e sendo utilizada majoritariamente em residências, como alternativa de auxílio na redução da conta de luz.

A fonte solar ocupa a 5º posição na matriz elétrica brasileira, com 15,3 GW de capacidade instalada em operação, e as estimativas são de um progresso ainda maior.

Embora representada apenas por 1,7% da matriz energética, devido aos diversos benefícios econômicos e ambientais que a fonte de energia renovável oferece, o número de sistemas fotovoltaicos instalados no território brasileiro tem se expandido, com destaque nas regiões Sul e Sudeste do país.

O Brasil possui uma ampla capacidade de produção de energia solar e dispõe de algumas vantagens favoráveis ao setor solar.

Considerando que os níveis de incidência solar no Brasil são superiores aos de países que desenvolvem projetos fotovoltaicos com mais frequência, como Alemanha, França e Espanha, o país possui um extenso potencial energético a partir da energia solar.

No mês de abril deste ano, o Brasil atingiu 15,3 GW operacionais de fonte solar fotovoltaica.

A ABSOLAR (Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica) divulgou, em maio, dados considerando as potências instaladas nos estados brasileiros.

Segundo a pesquisa, o estado de Minas Gerais ocupa o primeiro lugar no ranking nacional, com 1.730 MW. São Paulo registrou 1.323 MW, conquistando o segundo lugar do pódio e, por fim, está o Rio Grande do Sul, com 1.170 MW.

Confira abaixo o ranking completo de energia solar no Brasil:

Ranking de Potência Instalada no Brasil

  • 1º) Minas Gerais: 1.730 MW
  • 2º) São Paulo: 1.323 MW
  • 3º) Rio Grande do Sul: 1.170 MW
  • 4º) Mato Grosso: 690 MW
  • 5º) Paraná: 514 MW
  • 6º) Santa Catarina: 503 MW
  • 7º) Goiás: 498 MW
  • 8º) Rio de Janeiro: 421 MW
  • 9º) Bahia: 407 MW
  • 10º) Ceará: 398 MW
  • 11º) Mato Grosso do Sul: 354 MW
  • 12º) Pernambuco: 318 MW
  • 13º) Pará: 294 MW
  • 14º) Maranhão: 256 MW
  • 15º) Rio Grande do Norte: 231 MW
  • 16º) Piauí: 211 MW
  • 17º) Espírito Santo: 192 MW
  • 18º) Paraíba: 182 MW
  • 19º) Tocantins: 132 MW
  • 20º) Rondônia: 110 MW
  • 21º) Distrito Federal: 109 MW
  • 22º) Alagoas: 94 MW
  • 23º) Sergipe: 63 MW
  • 24º) Amazonas: 60 MW
  • 25º) Acre: 28 MW
  • 26º) Amapá: 16 MW
  • 27º) Roraima: 15 MW

Publicado Originalmente no Canal Solar em 2022-06-09 13:34:38