Pernambuco aposta em solar para baratear conta de água da população

Sede da Compensa, em Recife (PB). Foto: Compesa/Divulgação

O Governo de Pernambuco e a Compensa (Companhia Pernambucana de Saneamento) assinaram, nesta segunda-feira (18), uma PPP (Parceria Público-Privada) para a implantação de duas usinas fotovoltaicas nos municípios de Flores e São Caetano. 

Os empreendimentos serão utilizados para produzir energia solar e abastecer unidades da Compensa nas duas cidades, com o objetivo de reduzir custos e oferecer melhores condições de funcionamento para a empresa.

Além disso, a longo prazo, os benefícios da fonte serão repassados para a população. Isso porque, segundo a companhia, ao diminuir o seu custo operacional, será possível fazer mais investimentos em serviços e também diminuir o repasse em um possível aumento na conta de água dos consumidores.

Atualmente, o gasto com energia representa o maior custo da companhia de saneamento e as novas usinas permitirão a redução desses valores em 30%.

De acordo com o Governo de Pernambuco, com a parceria, as empresas privadas responsáveis pela construção se comprometem a entregar as usinas no prazo de quatro anosOs investimentos para a construção dos empreendimentos, que contam com capacidade de 135 MW, será de R$ 453 milhões. 

O acordo ainda prevê um prazo de concessão de 29 anos e uma geração de 320 GWh/ano, o equivalente ao consumo de 175 mil residências de médio porte. As usinas também vão gerar 700 empregos diretos e indiretos e uma economia de R$ 1,1 bilhão durante a vigência do contrato.

Publicado Originalmente no Canal Solar em 2022-07-19 08:42:10