Em 2022, com a implementação das energias renováveis, o setor energético global  poupou custos de 520 mil dólares em combustível fóssil, conclui o relatório publicado pela IRENA (Agência Internacional de Energia Renovável). 

Segundo o relatório da IRENA, se a implementação das energias renováveis não tivessem sido aplicadas no ano passado, o custo dos combustíveis fósseis teria sido muito pior, e possivelmente além da capacidade de muitos governos de  amenizar com financiamento público.

O documento ainda apontou que, nos últimos 15 anos, os custos de geração de energia renovável a partir da energia solar e eólica têm diminuído. 

A inflação dos custos de mercadorias e equipamentos em 2022 resultou em países experimentando tendências diferentes de mercado nos custos em 2022, conclui o novo relatório da IRENA. 

No entanto, a nível global, o custo médio ponderado da electricidade caiu 3% para a energia solar utility scale, 5% para a energia eólica onshore, 2% para a energia solar concentrada, 13% para a bioenergia e 13% para a bioenergia. para geotérmica em 22 por cento.

“A IRENA vê 2022 como um verdadeiro ponto de viragem na implantação de energias renováveis, uma vez que a sua competitividade em termos de custos nunca foi tão grande, apesar da persistente inflação dos custos de mercadorias e equipamentos em todo o mundo”, destacou Francesco La Camera, o Diretor geral da IRENA. 

Segundo o diretor da IRENA, atualmente, o argumento comercial para as energias renováveis ​​é convincente.

“Não há tempo para que um novo sistema energético evolua gradualmente como foi o caso dos combustíveis fósseis. Em preparação para a COP28 (conferência da ONU sobre as mudanças climáticas) no Dubai, no final deste ano, o relatório mostra mais uma vez que, com as energias renováveis, os países têm à mão a melhor solução climática para aumentar a ambição e tomar medidas de forma competitiva em termos de custos”, afirmou. 

Para a Agência, a implementação das energias renováveis ​​podem proteger os consumidores dos aumentos nos preços dos combustíveis fósseis, evitar a escassez física de abastecimento e aumentar a segurança energética.

“O relatório da IRENA conclui que a alta esperada dos preços dos combustíveis fósseis consolidará a mudança estrutural que fez com que a geração de energia renovável se tornasse a fonte de menor custo de nova geração, até mesmo superando os geradores de combustíveis fósseis existentes”, afirmou a Agência.

Publicado Originalmente no Canal Solar em 2023-09-05 11:02:18